PLANO DE COMUNICAÇÃO

 

A comunicação é um processo que desempenha um papel fundamental não só nas relações interpessoais, mas também em qualquer empresa que se preze, por isso é necessário seu planejamento preventivo.

Bem, vamos direto ao ponto: o que é um Plano de Comunicação ?

 

É um documento estratégico que tem como principal função orientar todas as atividades de comunicação necessárias para atingir os objetivos traçados. Um bom plano de comunicação expressa o conceito certo no momento certo, planejando com que meios, orçamento e tempo a mensagem será transmitida externamente. Pode ser sobre as atividades de longo prazo de uma empresa ou apenas o lançamento de um novo produto / serviço. Alguns planos podem ter uma duração de vários anos e geralmente são atualizados durante a construção.

Neste artigo poderá consultar um modelo simples composto por 5 passos, que lhe permitirá definir melhor a sua estratégia de comunicação. Vamos imediatamente!

 

1. DEFINE SEUS OBJETIVOS DE COMUNICAÇÃO

O que você quer alcançar? Quais são seus objetivos? Se um objetivo de marketing visa atingir uma determinada fatia de mercado ou aumentar as vendas em termos percentuais, um objetivo de comunicação é sobre a percepção do produto em seu cliente típico. Se o marketing visa "distribuir um novo relógio digital GPS nas redes de varejo eletrônico, com um preço promocional de lançamento que gere um pico de vendas", o da comunicação "transmitirá ao público que o relógio é um item da moda , ideal para o lazer, mas ao mesmo tempo perfeito para ser usado também no trabalho ".

Obviamente, a comunicação também tem como objetivo final a venda, mas, como sabemos, o funil de vendas requer várias etapas. Devemos, portanto, definir um fluxo lógico: se o macro-objetivo é vender, os micro-objetivos devem dizer respeito a todas as atividades que favorecem, mais ou menos diretamente, a venda.

Além disso, os objetivos devem ser SMART

Específico: as metas precisam ser muito detalhadas e não se referir a nada genérico. O que queremos fazer? Como queremos fazer isso? Quando queremos concluí-los? Quem queremos envolver e por que precisamos alcançá-los?

Mensuráveis: você precisará entender em termos quantitativos se os objetivos foram alcançados ou a que distância estão. Quanto mais específicos eles forem, mais você poderá medi-los.

 

PROPAGANDA

DENUNCIAR ESTE ANÚNCIO

Acessível: os objetivos devem ser traçados de acordo com o que temos disponíveis: habilidades, recursos econômicos, ferramentas, etc. Se você não levar esses parâmetros em consideração, corre o risco de jogar tudo de cabeça para baixo.

Realista: é fácil se deixar levar e almejar objetivos inatingíveis, mas lembre-se que os objetivos devem ser concretos e refletir-se na realidade.

Prazo: devem ser limitados a um período de tempo específico.

2. IDENTIFICAR AS PESSOAS DO COMPRADOR

Quem você deseja contatar?

O plano de comunicação deve identificar com precisão os clientes potenciais da empresa. Muitas vezes, na web, falamos sobre perfis de usuários, quase como se fôssemos assumir o papel de um investigador e traçar uma identidade psicofísica do grupo de pessoas que queremos alcançar.

O alvo da comunicação é uma diversificação psicossociológica-cultural do alvo do marketing. Se o marketing identifica o macroalvo - "jovens de 20 a 35 anos residentes nas grandes cidades do norte da Itália" - a comunicação tenta conhecê-los melhor: "jovens de 25 a 35 anos, com formação universitária, ricos e interessados ​​no mundo da tecnologia "

Você terá que descrever as buyer personas, ou seja, os destinatários de suas mensagens, tentando segmentá-los o máximo possível também de um ponto de vista sociocultural, não descurando seus hábitos digitais e de compra.

A identificação de personas consiste em definir cuidadosamente grupos de usuários com base em características comuns, proporcionando-lhes o que procuram / desejam através de conteúdos ad hoc. Só assim você terá certeza de que interceptou os clientes em potencial certos para conversar.

Após uma investigação aprofundada, Eurisko propôs uma nova segmentação da população italiana por estilos de vida, resumida no chamado Grande Mapa Sinótico. É um diagrama cartesiano (dividido em caixas) no qual os diversos consumidores estão idealmente posicionados.

O Big Map tem duas funções prioritárias:

  1. compreender as lógicas sociodemográficas, culturais, comportamentais, de consumo e de uso dos media;

  2. permitir, dentro deste esquema geral, a definição do destino de um produto / serviço.

O Grande Mapa: eixos, vetores e polaridades

The Big Map: as características sócio-demográficas e culturais das áreas

3. ESCOLHA O MIX DE COMUNICAÇÃO

"O meio é a mensagem." Marshall McLuhan

 

Os vários meios offline e online de que dispomos para transmitir mensagens determinam a própria mensagem do ponto de vista da comunicação.

A escolha das empresas geralmente recai sobre um mix de ferramentas, pois tendemos a considerar a comunicação eficaz como aquela que utiliza mais meios para atingir o percentual máximo de metas. O mix pode ser online, offline ou ambos, mas deve, em qualquer caso, ser otimizado da melhor forma para um retorno do investimento. O plano de comunicação de uma PME só pode prever alguns dos muitos meios existentes, enquanto que o de uma multinacional estruturada poderá explorar várias ferramentas ao mesmo tempo.

Vários especialistas do setor teorizaram os 4Ps estratégicos de comunicação que constituem o chamado mix de comunicação. Vamos vê-los juntos em detalhes:

Promoção de vendas

A promoção de vendas é uma alavanca que o marketing usa para impulsionar o consumo de um produto em um determinado ponto de seu ciclo de vida. Os objetivos promocionais serão assim transmitidos com uma forte carga persuasiva . Podemos considerar promoções de vendas:

  • descontos

  • vendas em pacote

  • presentes

  • competições

  • coleta de pontos

Venda pessoal

É a venda de produto / serviço feita diretamente por pessoas. Nesse momento, o vendedor representa a empresa e tem a tarefa de comunicar a marca da melhor forma, através de uma linguagem corporal correta, utilizando uma comunicação assertiva e recorrendo ao uso da empatia. No B2B, a venda pessoal é chamada de venda industrial, no varejo B2C.

Relações públicas

A empresa também pode fazer uso do chamado PR, ou seja, ações de comunicação para um público externo que podem ser compostas de acordo com os objetivos por:

  • cidadãos

  • consumidores

  • empresas

  • influenciador

  • impressão

As relações públicas também incluem a assessoria de imprensa e definem as relações com a mídia em nível editorial. O PR e a assessoria de imprensa online prevêem, em particular, ações para influenciadores, como bloggers importantes no setor de referência.

 

Publicidade

É uma forma de comunicação paga que permite a divulgação da mensagem em vários suportes online e offline. Se o meio off-line mais poderoso continua sendo a televisão depois de muitos anos, na frente on-line as redes sociais estão tendo grande sucesso. (Convido você a ler o seguinte artigo para obter mais informações: Publicidade no Facebook: os primeiros passos para sair )

4. ESTABELEÇA UMA ESTRATÉGIA MÉDIA VENCEDORA (PLANO DE MEIOS)

Escolha o meio mais adequado e inicie suas campanhas publicitárias.

Planejar uma estratégia de mídia significa, com um orçamento predefinido, escolher os meios pelos quais transmitir a mensagem para o exterior.

O plano de meios é um documento operacional, bem como o resultado de uma estratégia de upstream. Antes de escolher e comprar espaços publicitários, você precisa conhecer perfeitamente o mundo da mídia e entender o quanto ela pode ser indicada ou não para o nosso produto / serviço.

O público-alvo que a propaganda visa deve corresponder ao nosso objetivo de comunicação. Quando um plano de mídia é feito, normalmente falamos em campanha publicitária e voo. A campanha publicitária representa as atividades através das quais uma mensagem é recusada (também em termos de conteúdo) em diferentes meios de comunicação. Em vez disso, o vôo representa o intervalo de tempo em que os pontos serão programados. Alguns produtos podem exigir uma campanha publicitária sazonal (como serviços turísticos) ou antes do Natal e da Páscoa (produtos de confeitaria como Panettoni e Colombe).

Depois de definir uma estratégia, identificar os meios que deseja usar e escolher o conteúdo ao qual vincular a mensagem publicitária, você precisará avaliar cuidadosamente o público real. Para isso, existem serviços disponibilizados por empresas específicas e geralmente imparciais, que variam de acordo com os meios de comunicação.

Para a imprensa: Audipress ( www.audipress.it )

Para o rádio: RadioMonitor ( www.radiomonitor.it )

Para televisão: Auditel ( www.auditel.it )

Para a web: Audiweb ( www.audiweb.it )

5. DESENVOLVA UMA ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO EFICAZ (ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO)

O conteúdo é o rei!

 

O plano de comunicação também deve conter uma estratégia de conteúdo, ou seja, uma série de diretrizes que serão adaptadas a cada meio a ser utilizado.

Aqui estão algumas dicas úteis para você:

para. O quê, como e quem deve ser definido. O "o quê" são os principais temas a comunicar, por exemplo no seu blog ou nas newsletters que envia. O "como" é o tom das mensagens que, no jargão, é denominado tom de voz. O "quem" é o nosso alvo de comunicação. Tudo isto deve ser definido com base nos “valores” que a empresa decide transmitir (missão e visão).

b. Os objetivos da estratégia devem ser orientados para o cliente. O objetivo não deve ser “Quero vender mais” - o marketing cuida disso -, mas oferecer o valor agregado que os usuários procuram.

c. É preciso identificar dentro da empresa quem vai produzir e publicar o conteúdo. Não basta escrever bem (mesmo que ajude), é preciso saber interpretar os objetivos estratégicos. Este trabalho deve ser constante e organizado de acordo com um plano editorial específico.

Tudo isso deve levar o especialista em conteúdo, denominado redator, a produzir um conteúdo materialmente efetivo, capaz de atingir o alvo, atingir objetivos e ser consistente com o meio escolhido. Não faz sentido escrever conteúdo impresso que não esteja de acordo com as reais necessidades dos leitores ou conteúdo na web longe de qualquer lógica de SEO.

Na estratégia de cópia, existem alguns conceitos fundamentais que irão guiá-lo em suas atividades criativas:

- BENEFÍCIO (ideia de venda), que é uma espécie de promessa. É o motivo que deve impulsionar os consumidores a comprarem o seu produto / serviço e não o da concorrência. Você precisará comunicar a verdadeira identidade do seu produto para que as pessoas possam entender os benefícios.

–REASON WHY, ou seja, uma espécie de justificação. Por que o cliente deve acreditar no seu anúncio? Uma característica principal do produto é, portanto, o motivo pelo qual os consumidores devem acreditar em suas promessas.

- TOM DE VOZ, ou seja, você terá que atribuir uma determinada personalidade ao seu produto / serviço, criando um clima emocional em torno dele. É também chamado de personagem da marca e determina o tom da mensagem: calma, sincera, irônica, confidencial, etc.

–SUPPORTING EVIDENCE, que é uma espécie de certificação, uma prova tangível e evidente de que o seu produto / serviço cumpre a promessa feita. Para cosméticos, por exemplo, pode ser um teste clínico.

Isso não é tudo! Neste plano de comunicação, falta um sexto ponto fundamental, que merece particular atenção: a chamada Estratégia de Redes Sociais .

 

Irina Tirdea

IRIS TV

http://www.irisbyirinatirdea.com

 

PARA